sábado, 1 de março de 2008

A menina dos cabelos pretos

Sabe quando a gente se apaixona por alguém e nem sabe porque isso aconteceu?

Foi em novembro de um ano desses pra trás. A família de Jonas havia acabado de comprar o apartamento e ainda estavam pintando as paredes. Era a primeira vez que o garoto pisava ali. Ao olhar pela janela, ele a viu.
A menina dos cabelos pretos, estava na sacada dela, olhando pra fora. Ela entrou em seu quarto e Jonas ainda ficou olhando pra sacada vazia. Havia algo nela... Jonas não sabia o que, mas tinha algo.
Nos dias seguintes, o garoto voltou ao apartamento e, entre uma mão de tinta e outra, olhava pra fora na esperança de vê-la novamente. A tarde estava quente e ela apareceu na sacada de novo. Corpo magro, esbelto, pele morena clara, cabelos longos, lisos e pretos. A altura parecia ser a mesma de Jonas, mas ela parecia ser um ou dois anos mais nova. Usava camiseta sem mangas e shortinho. Não dava para ver seu rosto, mas, na imaginação do garoto, era muito bonito.
Jonas se mudou para aquele apartamento e a viu inúmeras vezes. Seus pais e seu irmão não disconfiavam de nada. Jonas que não falaria, já sabia até o que eles iam falar:
"Ah, não acredito! Você nunca nem a viu e já tá se apaixonando?"
E, enquanto balançava na rede, olhando ela falar no telefone (ela fazia isso muito), Jonas imaginava... Imaginava onde ela estudava, quantos anos tinha, se era de fora da cidade, como era seu rosto e como era seu nome. "Será que ela se chama Larissa, Andréia, Fernanda?"
Sonhou com a menina dos cabelos pretos inúmeras vezes. As vezes eram amigos, outras vizinhos e outras, completamente desconhecidos.
Jonas não sabia como encontrá-la. Afinal, quando saia pra escola, a garota ainda estava se arrumando (as vezes ele a via aparecer na sacada de uniforme e mochila) e quando voltava, ela já estava em casa.
O tempo passou, Jonas terminou o colégio, começou a fazer pré vestibular e descobriu algumas coisas sobre ela. Seu nome era Manuela, estudava num colégio no caminho pro pré e não tinha namorado. Um dia, o garoto voltava do cursinho quando a viu sair do colégio com uma amiga. "Sem querer nada" as seguiu. Elas pararam numa banca, onde Jonas entrou fingindo procurar por uma revista.
Quando estava saindo, Jonas e Manuela trocaram um olhar. O estômago do garoto congelou, seu coração disparou e, sem dizer nada, atravessou a rua e foi pra casa.

Da última vez que Jonas viu Manuela, a garota estava em sua sacada, trocando beijos com o namorado...

Lucas C. Silva

13 comentários:

Davi Arloy disse...

Eita! Por mim, Jonas deveria correr e tirar Manuela dos braços do namorado pra eles sairem num fusquinha velho e serem felizes para sempre. rs Mentira.Voltando a realidade, Jonas definitivamente precisa de um pote bem grande de sorvete porque a fossa vai ser longa. rs

Abs

Jeh Ribeiro disse...

Alás...meei triste o texto hein?!

mas bem bonito tmb!
;D
parabéns...

Conquistadores (Didixy) disse...

Ah, triste o texto, mas é mais ou menos que acontece na vida real. É por ai mesmo.

Véio, respondendo sua pergunta. Aquela série passa no canal ABC Family, mas atualmente está na segunda temporada. Para ver a primeira teria que baixar da net.

abs

Os ligados disse...

Bom o conto.. vai ter continuacao?

flws

Lucas Conrado disse...

A história termina aqui!
Não tem continuação...

Fernando Pocow disse...

Hum, ele poderia ter tentando, só ganha quem tenta, mesmo que as chances sejam de 0,1%, ele pode se considerar quase vencedor, e poderia ter falado com a Manuela.

HenriqueM disse...

Comunidade: Blogueiros que sabem comentar.
Apenas para quem recebeu o selo e quiser participar.

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=45958649

mOnIk disse...

Olá...mto boa suan informação sobre a Bina, jamais poderia imaginar! Sobre a história do Jonas, ela é muito triste e me dá um nó saber que já aconteceu exatamente isso comigo ha muito tempo atras. Hoje eu não me permito mais isso... se quero corro atras, o maximo que posso levar é um Não! e pronto! ninguém nunca morreu e nem vai morrer por levar um fora! Vamos ser felizes e mais nada!!!

Debora Ferreira disse...

Jonas lerdo !! hahaahahah... to brincando ! Clássica historinha de 'vizinho novo', contada muito bem, por sinal. E o final surpreende, já que tá td mundo acostumado com o happy ending ! saudaçoes alvinegras !

Solitário disse...

Porque será que quando leio estas hitórias tenho a impressão de que há muita coisa real nelas?

Ow dá uma olhanda no novo blog:

http://devaneiosliteratos.blogspot.com
abraço

Euzer Lopes disse...

Hummmmm... Por que eu acho que esse "namorado" de Manuela vai sobreviver a no máximo duas ou três sessões de beijos na sacada do prédio, hein?

gerson sicca disse...

Moral da história: perder a oportunidade de falar aquilo que se quer dizer é furada. O tempo nunca volta.
Abraço

Perhaps A Coffe disse...

Triste... Mas ele podia ter feito alguma coisa antes de atravessar a rua...